Desafios da Educação Contemporânea, segundo Libâneo

A Educação Contemporânea está envolta em uma "revolução tecnológica" que afeta diretamente a forma como o docente desenvolve seu trabalho, alterando o cotidiano escolar devido a inserção dos recursos multimídia. Essa "revolução tecnológica" não se explica per si. Antes, é um produto do processo de transformações econômicas, sociais, culturais e políticas da sociedade contemporânea.
Nesse sentido, o paradigma da eficiência e qualidade - princípios norteadores do capitalismo - é aplicado à Educação, orientando o tipo de formação de seus alunos (preparação para uma sociedade técnico-informacional) e, também, o tipo de acesso, uma vez que, ao invés de um projeto de inclusão social, adota-se a lógica da competição.
Diante deste contexto, Libâneo pontua alguns desafios para a Educação Contemporânea, que devem integrar as mudanças propostas pelos procesos de globalização com o desenvolvimento da cidadania.
  1. "preparação para o processo produtivo e para a vida em uma sociedade técnico-informacional" - a escola é fundamental para preparar o aluno para o mundo do trabalho e para as formas alternativas de trabalho, contextualizando essa Educação com o processo produtivo atual e, também, com a formação geral, cultural e científica que permita a diversidade e integração dos conhecimentos fundamentais da ciência contemporânea e de habilidades técnicas que embasam os processos sociais e cognitivos atuais.
  2. "formação para a cidadania crítica e participativa" - a ideia é transformar a passividade do trabalhador, pensado no neoliberalismo apenas como fruto de uma educação competitiva voltada para o mercado de trabalho. É educar cidadãos-trabalhadores capazes de interferir criticamente na realidade em que estão inseridos, tendo competência para tal.
A Educação deve preparar para a vida social e política.

Nenhum comentário: